​Editais de inovação visam encontrar soluções para problemas em Salvador

A inovação como uma das chaves para resolver os problemas de Salvador. Com esse mote, foi assinado nesta sexta-feira (14) um acordo de cooperação entre a Prefeitura, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio do Senai/Cimatec, e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-BA) para promoção de editais de inovação na cidade. A ação foi realizada com a participação do prefeito ACM Neto e do vice Bruno Reis, acompanhados do presidente da Fieb, Ricardo Alban; do diretor de Tecnologia e Inovação do Senai/Cimatec, Leone Peter; do superintendente do Sebrae-BA, Adhvan Furtado; demais gestores municipais e empreendedores.

A medida visa incentivar os moradores da primeira capital do Brasil a desenvolverem soluções criativas para questões urbanas. A assinatura do acordo foi realizada na abertura do seminário Salvador Cidade Inovadora, realizado durante todo o dia no Centro de Eventos do Senai/Cimatec, em Piatã. Alinhado com os eixos do programa Salvador 360, a intenção da parceria é ouvir as ideias dos soteropolitanos, mapear as práticas inovadoras que já acontecem na cidade e incentivar novos planos. A parceria serve como base para a criação de uma agenda pública municipal, com diversos projetos programados para Salvador durante todo o ano, a fim de apoiar e fomentar o ecossistema de inovação local.

Também visa conectar as micro e pequenas empresas industriais, microempreendedores individuais (MEIs) e startups de base tecnológica a investidores, médias e grandes empresas à Prefeitura. Além disso, pretende atrair empresas inovadoras portadoras de futuros para Salvador.

Poderão ser apoiadas propostas de micro e pequenas empresas do setor industrial e startups de base tecnológica com faturamento no ano inferior a R$3,6 milhões. Um mesmo CNPJ não pode ter mais de dois projetos apoiados em uma mesma edição do edital, bem como ter mais de um projeto sendo incentivado de forma concomitante. Empresas de qualquer região podem ser apoiadas e, caso beneficiadas, deverão se comprometer em se instalar em Salvador durante o período de vigência do projeto.

Os projetos elegíveis devem estar em um dos seguintes estágios: estruturação da ideia, validação da ideia, modelo de negócio, produto viável mínimo (MVP) e validação da solução. As atividades que podem ser financiadas são as provas de conceito; prospecções tecnológicas e estudos de viabilidade técnica; desenvolvimento de protótipos e processos inovadores; e testes laboratoriais e em ambientes relevantes.

O orçamento total dos editais é de R$3 milhões, distribuídos em 20 projetos nos dois desafios temáticos. No caso do Cidade Inteligente, as propostas visam tornar os componentes da infraestrutura e serviços essenciais de uma cidade mais inteligentes, interligados e eficientes. Já o Cidade Sustentável abarca propostas que resolvam problemas relacionados à sustentabilidade e à qualidade de vida nas grandes cidades. De acordo com o cronograma, o lançamento da primeira chamada acontece no dia 15 de agosto, com divulgação dos resultados no dia 30 de setembro e o início das atividades já no dia 15 de outubro deste ano.

A matéria completa que serviu como base para esta publicação pode ser encontrada em http://www.comunicacao.salvador.ba.gov.br/index.php/todas-as-noticias-4/50288-editais-de-inovacao-visam-encontrar-solucoes-para-problemas-em-salvador